terça-feira, 2 de junho de 2009

Palavras com J

JABÁ. (c.l.c.)(gíria) comida, goró.
JABIRACA. Mulher feia, velha. Carro velho.
JABORÁ. Cidade do oeste catarinense fundada em 1963.
JABULAR. (n. cat.) Engraxar os sapatos no linguajar do francisquense. (S. Jr - Termos cit)
JABURU. (adjt.). Coisa medonha, mulher feia.
JACU. 1- (subst.) Nome de um pássaro. Designação comum a várias aves galiformes, da família dos cracídeos, gênero Penelope Mer, freqüentes nas matas de Santa Catarina.
2- (adjt.). Bocó, jeca, coiô, mocorongo.
JACUBA. Variação de jacuva, pirão de água, nailon, chiputa.
JACUPEMA. Nome de um pássaro. Ave galiforme, da família dos cracídeos (Penelope superciliaris). Existe também a subespécie Spix. Os centros litorâneos atribuem aleatoriamente à fêmea do jacu.
JACU-RABUDO. (c.l.c.)Pessoa metida a jacu-rabudo. Expressão que significa que a pessoa se julgou o bom, o tal e acabou se dando mal. (Inf de João Mauro Bento - BC)
JACUTINGA. 1- (subst.) (Do guarani jacu + tinga = branco) Jacu branco. Designação comum às aves galiformes, da família dos cracídeos, gênero Pipile Bon., a P. jacutinga (Spix), que se diferencia das demais espécies por ter a região entre o bico e os olhos azul, a parte nua da garganta vermelha, plumagem preta com brilho azul, e alto da cabeça, barbas externas. (def. A.E.XXI)
2- Nome de um rio no meio oeste catarinense.
2- (adjt.). Pessoa ordinária.
JACUVA. (c.l.c.)Pirão de água. Chiputa e nailon em outras regiões.
JAGUANÉ. Tipo de pelagem de animal cuja cor dominante é duas listas de cor diferente, sendo uma no lombo e outra na barriga, segundo Ilson Rodrigues. Aurélio traz o seguinte registro: diz-se de animal vacum que tem o fio do lombo e a barriga de cor branca e o lado das costelas de cor preta. (jaguané-preto) ou vermelha. (jaguané-vermelho).
JAGUAR. Designação genérica dos animais do gênero Felis. que ocorre em toda América e entra como prefixo na designação de várias cidades catarinenses. Designação. Carnívoro fissípede, da família dos felídeos (Panthera [Jaguarius] onça), de coloração amarelo-avermelhada, com manchas pretas arredondadas ou irregulares, porém simétricas, em todo o corpo. (def. A.E. XXI)
JAGUARA. (c.l.c.) 1- (subst.) Cachorro vira-lata. Macho da bucica.
2- (adjt.). Pessoa sem valor. Ordinário “Um jaguara encapuzado assaltou a farmácia.” (Diarinho nº 6728 p.5)
JAGUARADA. Coletivo de Jaguara. “Berrando como um doido! Sai jaguarada, Sai jaguarada!” (E. Athanásio p. 16)
JAGUARÃO. Topônimo joinvilense que pode constituir aumentativo de jaguar.
JAGUARUNA. (do guarani) Jaguar = animal + una = preto: Jaguar preto. Cidade do litoral catarinense fundada em 1891.
JAJIBO. (manez.) Jajigo. (Novo Dicionário da Ilha)
JAJIGO. (c.l.c.)Expressão usada por pescadores do litoral catarinense para explicar um fenômeno nas marés que consiste em considerar jajigo, o recesso da onda. As vagas vêm sucessivamente uma atrás da outra, porém a maré, vez em quando, dá um espaço maior que o comum com forte repuxo. A repuxo nesse hiato, os pescadores chamam jajigo. P.ex. “Vamo aproveitá este jagigo pra descê a canoa.” (Inf. de Gilberto de Borba Corrêa - BC)
JARAGUÁ. (do guarani) Iara = senhor + guá = vale. Cidade do Norte catarinense fundada em 1934.
JARIVATUBA. (do guarani) Jarivá = espécie de palmeira + tuba = abundância. Topônimo joinvilense que significa abundância de jarivá.
JATAÍRA. Espécie de abelha nativa, muito pouco conhecida.
JATIVOCA. Topônimo joinvilense.
JEBRA. (P.norte) 1- (subst.) Variação do nome da flor Gérbera. Erva acaule, ornamental, da família das compostas (Gerbera jamensonii).
2- Grande, baita, lefa. Registrado na cidade de Irineópolis. No centro do litoral diz-se cajebra. (Inf. Viviane Ortiga Jung)
JEBU. (jê) Nome que antigamente se dava á uma espécie de barbante usado na confecção de rede no sul do Estado.
JERERÉ. Espécie de coador gigante, munida de longo cabo, usado para pescar siri no litoral catarinense. Em alguns lugares se diz landuá. (S. Jr. Termos cit)
JERIVÁ. Árvore das matas catarinenses (Arecastrum Romanzo). Var. jarivá.
JIBOIADO. (c.l.c.)Diz-se da pessoa que está “com o dinheiro”, está bem de vida, numa boa.
JIBUCA. (c.l.c.)Sinônimo de mulher feia, na cidade de Balneário Camboriú. Jaburu.
JIQUI. Armadilha de cesto em forma de cone usada para pegar peixe. “Já preparei um jiqui / Pra pegar muitas traíras.” (Marcos Izaltino e Itamar Silva - O Pesacdor p 36)
Termo quase desconhecido entre nativos do centro do litoral.
JIRAU. (L. planalt.) Espécie de estrado, supedâneo, tablado que se coloca no alto perto do forro: “O arigó percebeu o barulho em baixo do jirau.” (E. Athanásio p 55)
JOAÇABA. Cidade do oeste catarinense, antigamente chamada Cruzeiro. Joaçaba significa cruzeiro na língua dos índios.
JOÁIA. Bairro no município de Tijucas. Conta a história que este nome provém de um erro gráfico, a intenção era grafar “jóia” e saiu “Joáia”. (A. Campos - Nosso Folclore - p 08)
JOANINHA. Alfinete, para os criciumenses. (S. Jr. Termos cit)
João Cambriú,
JOÇA. (jó). Coisa ruim, sem valia. Esta coisa, qualquer coisa.
JOGA. (jó). (c.l.c.)Joguinha. No gauchês é a nicadora.
JOGUINHA. (jó). (c.l.c.)Diminutivo de joga. Diz-se da quilica preferida do jogador. Aquela que ele lhe atribui mais sorte.
JOJOCA. (jojó). (n. cat.) Soluço. Registrado na cidade de Joinville.
JUDIAÇÃO. Judiaria. “Antes não judiava do boi, era só correria.” (Elaine & Bebel p 86)
JUDIAR. Fazer judiação.
JUDIARIA. Ato ou efeito de judiar, maltratar, fazer mal aos outros. “Moradores do bairro acusam funcionários da Coneville de terem feito a judiaria e a secretaria de meio ambiente lasca que a empresa não precisa de autorização pra podar árvores.” (DIARINHO – Geral – 29 de abril de 2009)
JUNDIÁ. 1- (subst.) Peixe da água doce.
2- (adjt.). Pessoa esperta, lisa, finória, ladina pra fazer negócios. Costuma-se dizer: “Mais liso que jundiá ensaboado.”
JUPIÁ. Cidade catarinense.
JURERÊ MIRIM. Topônimo florianopolitano de origem guarani, que quer dizer boca pequena.
JURRILHO. Variante fonética de zurrilho no sul do Estado. (Inf. Samir Medeiros - Criciúma)
JURUQUIÇABA. Nome de um rio e uma Ilha na cidade de Joinville.
JURURU. Encorujado, desanimado, triste, impongado. “Até o sabiá, tão cantadô que era, vivia jururu no fundo da gaiola.” (O. d’Eça p 60)
“Não diminuíram os cuidados com o animal, mas andava meio jururu, acabrunhado, murcho”. (Rádio Peão p 153)

Nenhum comentário: